segunda-feira, 19 de julho de 2010

festa julina




No último fim de semana realizamos uma festa julina, que já virou tradição de família.
Desejei compartilhar, pois foi desse tamanho de família que nasci e cresci ouvindo e contando histórias. Alguns não puderam vir- e fizeram falta; outros já foram embora e ficam na nossa lembrança...

Passeando entre diversas simpatias penduradas pelo quintal (desde pedidos pra lua pra ganhar dinheiro, até espantar visita chata-rsrs), nos divertimos entre brincadeiras de argola, pescaria e correio elegante; comemos bolinho caipira, pipoca, cachorro quente, doces (muitos doces!), milho assado no fogão a lenha,bingo e prêmio de "um milhão" para a melhor caracterização, e ainda tivemos o "Show de talentos".
Pra começar fizemos a catira, com todo mundo dançando. Depois nos deliciamos com o desfile de talentos da família:
*O solo do tio Dimas interrompido pela esquecimento da letra da música,rsrs;
*A história do pintinho Zé Maria , contada pela tia Glória, que recolhe fotos e histórias mantendo viva a nossa memória;
*O xote dançado pelo Marcelo e pela Patrícia;
*A cantoria do tio Sales e tia Leide (tio Sales que junto com tio Lúcio forma a dupla sertaneja da família intitulada Miserávi e Zé Ridico);
* O divertidíssimo trio "As irmãs Cachaceiras" formado por minha mãe, tia Mercedes e a prima Regina, que esse ano tiveram o acompanhamento no violão do meu irmão Ewerton;
* Cordel do Zé Malandro, escrito e lido pela amiga Flávia D'ávila.
Isto tudo aliado a animação de todo mundo que tava presente.

Sempre que fazemos essa festa me emociono porque a gente ri, canta, dança, conta novas histórias e relembra as antigas, pura cultura popular pulsando dentro da gente!!!




4 comentários:

  1. Sabe, eu tive outro compromisso no mesmo dia e poderia nem ir, mas fiz questão de ir nem que fosse para pegar o finalzinho da festa julina! Adoro essa idéia da festa, adoro a reunião da familia! Sempre me faz sentir mais perto de quem eu amo, cria lembranças, sempre vamos ter historias para contar! Que continue sendo uma tradição! Bjos, Di

    ResponderExcluir
  2. Cíntia, se tivesse um disco das Irmãs Cachaceiras - as que cantam sem se olhar - ou da dupla Miserávi e Zé Ridico pra vender num empório eu comprava na hora! rsrsrs

    Que é que cê acha da gente fazer uma gravação "quase-oficial" dessas figuras? A cachaça é por minha conta!

    Abraço!

    ResponderExcluir
  3. Foi uma delícia a festa mesmo!

    ResponderExcluir
  4. Cíntia, muito legal seu blog. Estarei sempre aqui.
    Gde abraço!

    ResponderExcluir